quarta-feira, 30 de abril de 2008

Lester Bangs (1948 - 1982).

Leslie Conway Bangs é considerado pela crítica mundial, e também por muitos artistas, como o maior escritor rocker de todos os tempos.
Nasceu na Califórnia em 13 de dezembro. Começou a escrever para a Rolling Stone em 1969. Colaborou com a revista até 1973. Em seguida, publicou textos para o Village Voice, NME e Playboy. Foi trabalhando como editor na Creem em Detroit que conheceu o seu verdadeiro home sweet home, pois tinha total liberdade para escrever seus textos polêmicos, intrigantes, geniais. Não poupava ninguém. Acusou Patti Smith, a quem dera emprego de colaboradora na Creem, de se vender comercialmente com o lançamento de seu segundo disco, Radio Ethiopia. Nem Lou Reed, um dos seus principais ídolos, escapou. Detonou a fase andrógina de Lou com o disco Transformer. Lester não aceitava sua parceria com David Bowie
Lester foi, ao lado de Hunter S. Thompson, precursor do jornalismo gonzo -- estilo que tinha como comprometimento a vivência com substâncias psicotrópicas e sem revisão de texto para não quebrar a intensidade nem o ritmo do mesmo.
Houve várias homenagens a Lester, entre elas a biografia Let It Blurt escrita por Jim DeRogatis e o filme Quase Famosos de Cameron Crowe (este começou a carreira profissional escrevendo para a Rolling Stone aos 15 anos de idade. Tornou-se amigo de Lester ainda na época do jornalismo musical).
Curou-se do alcoolismo em 1982 para escrever "sério". Ironicamente, morreu semanas depois, acidentalmente, por overdose de medicamnetos. Hoje, 30 de abril de 2008, faz exatamente 26 anos de sua morte e o On The Rocks não poderia deixar de homenageá-lo.
Postar um comentário