quinta-feira, 24 de abril de 2008

Obra-Prima.


Coltrane/Hartman (1963). Este disco é um dos melhores que já ouvi em minha vida. Foi gravado em Nova Jersey pelo sax-tenor John Coltrane em companhia de Jonhnny Hartman (vocal), McCoy Tyner (piano), Jimmy Garrison (baixo) e Elvin Jones (bateria). O engenheiro de som das sessões de gravação dessa pérola foi Rudy Van Gelder, o cara que está por trás das melhores produções do incensado selo Blue Note.

São apenas oito músicas. Os primeiros acordes de They Say It's Wonderful é o suficiente, caro leitor, para você afundar no sofá e só conseguir sair quando o disco acabar. A voz barítono de Hartman, se encaixa perfeitamente bem com os fraseados românticos de Coltrane. Aqui não existe pressa prá nada. Também não precisa. Mulher nenhuma vai rejeitar seu convite e não se deixar levar pelo clima de conquista que permeia o disco. Adoro ouvi-lo bebendo vinho em companhia de uma mulher. Tenho preferência por mulheres com cabelos cor de jambo, mas pode ser preto, louro, azul... não tem importância. Raramente ouço uma vez só. O disco é curto, tem pouco mais de trinta minutos. Segue com Hartman cantando os belos versos de Dedicated To You enquanto Tyner dedilha delicadamente seu piano esperando o sax de Coltrane nos arremessar para o paraíso celestial. My One And Only Love é um momento único de lirismo. Em Lush Life é a vez de Elvin Jones dar seu show na bateria. You Are Too Beautiful, Hartman impressiona mais uma vez com sua habilidade de cantar versos sublimes e dolorosos: ' You are too beautiful for one man alone '. Esta obra-prima universal termina com Autumn Serenade.

Penso no que vou fazer agora. Resolvo apertar o repeat mais uma vez e voltar aos meus devaneios. Caro leitor, não deixe de ouvi-lo.
Postar um comentário