terça-feira, 24 de junho de 2008

Não Quero Ser Rosa.

Por Samantha Abreu.

Meu Deus, o que eu queria mesmo era ter um homem diferente por dia. Queria viver de aventura, amar efêmero, total. Acordar todas as manhãs ao lado de alguém diferente. Não, ninguém sabe disso. Eu finjo bem, mas queria mesmo é ser puta, daquelas bem rameiras. Queria me vestir de Maria, Clarice, Joana, Sueli, e pegar delas todos os homens. Ser a amante desejada, sonhada. Sabe? Daquelas que eles sussurram à noite, enquanto as santas dormem ao lado?

.....E também porque tenho raiva de limpar essa casa, lavar as roupas dessas crianças e preparar a comida daquele traste pra ser obrigada a ouvir elogios. Não, não sou mãe de família coisa nenhuma. Minha cabeça é suja feito fundo de calcinha gozada e minha alma é iníqua, padre. Sou uma pecadora consciente.

.....Sou outras, muitas e, dessas tantas, nenhuma é flor que se cheire.
.
.
.
Samantha Abreu
foto de Alex Krivtov

http://samanthaabreu.blogspot.com
Postar um comentário