sábado, 26 de dezembro de 2009

2009 Foi Um Ano Interessante.

Este ano foi melhor do que o fatídico 2008. Me fez acreditar mais em mim e no que quero daqui pra frente. Um ano marcante por boas leituras e amores que deixaram suas marcas indeléveis - uma em especial me fez afundar no sofá várias vezes em menos de quatro meses.
A poesia impactante de Luciano Fraga abriu o ano com caminhos menos espinhosos, ao contrário do ano passado que foi decepcionante pra mim.
Em seguida, a leitura de O último leitor do mexicano Davi Toscana me guiou por um deserto não muito distante daqui, através de seus personagens enigmáticos e apaixonantes, preparando o terreno para um romance que até hoje me faz recordar seus belos momentos...
Foi maravilhoso reviver as histórias contadas pelo Kerouac na bíblia beat On the road em sua versão integral. Relembrar histórias que fizeram minha cabeça aos dezoito anos foi maravilhoso!
Fechando o ano com chave de ouro, o sedutor Cartas, memórias e recordações da Paula Dip sobre o Caio F. (ver post anterior) me conduziu por ótimas recordações de um passado não muito distante...
Fiquei de escrever este post ontem, mas é que acordei com uma ressaca poderosa e quando ela se foi, Cássio, meu irmão, me convidou para acompanhá-lo em mais alguns copos, o que fiz sem pestanejar - jamais faria uma desfeita para uma pessoa tão querida por mim.
Sempre gostei de me presentear no natal e neste não foi diferente. Aqui estou escrevendo ao som do álbum branco daqueles caras de Liverpool numa edição remasterizada e de luxo.
No próximo post, que será no dia 31, sai a já tradicional lista com os melhores discos do ano. Até lá.
Postar um comentário