segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Conversando com uma Garota de Programa e o Fim de Semana.


Foi numa quinta-feira à noite depois de beber algumas cervas com Cássio, meu irmão, no bar de Seu Adriano, que eu decidi procurar uma casa de massagem para conversar com uma garota de programa. Tomei informações com dois taxistas que estavam parados no ponto esperando por passageiros. Eles me deram o endereço e então segui adiante, sozinho. O local fica nas imediações do Rio Vermelho, uma casa aparentemente em construção, com piscina e um bar razoável.
Tava um pouco tenso - sempre fico em lugares estranhos -, então pedi uma cerva e fiquei à beira da piscina esperando por T. - é assim que vou chamá-la. Foi a dona do estabelecimento quem a chamou. Logo apareceu uma mulher linda em minha frente, loira, se apresentou e então a convidei para sentar-se. Ela sentou-se em minha frente e em seguida cruzou as pernas. Estava com um vestidinho colado no corpo, seus olhos verdes e intensos não piscavam, não saíam do foco - eu. Perguntei se eram naturais, ela disse que sim.
Ofereci uma cerva. Ela não quis. "Não bebo em serviço", disse. "Ok", respondi. Perguntei o valor do programa e ela respondeu: "Cento e cinquenta, uma hora".
Reclamei do tempo e ela disse que uma hora dava pra muita coisa.
"Estou aqui até amanhã. A partir de sábado à noite, estarei em outro lugar fazendo strip. Anote meu número, eu atendo por fora e aí o tempo pode ser maior".
Seu novo emprego é numa boate muito famosa aqui em Salvador - prefiro não revelar o nome do lugar.
Anotei o número e perguntei de onde ela era. "Sou de Teresina, Piauí", respondeu com um sotaque de menina faceira.
Estava relaxado neste momento quando minha verga começou a se desenvolver dentro do meu jeans. Ela percebeu e olhou discretamente enquanto eu dava mais um gole na cerva.
"Você é linda", eu disse. Ela sorriu e perguntou se eu era escritor. "Blogueiro", respondi. "Você tem cara de intelectual", sorri.
Anotei escondido o link da La Verga, pois a dona estava por perto e ela disse que poderia ser um problema escrever 'bilhetinhos' para as garotas.
T. guardou o link e se despediu dizendo que ia visitar a La Verga: http://www.lavergadelbuenas.blogspot.com/.
No som do bar rolava Tim Maia cantando "Hoje o céu está tão lindo..." E realmente estava.
Paguei oito reais na cerva, long neck, e caí fora. Não sei por quê, lembrei-me do Renato Godá no caminho. Sua música é sedutora, assim como este universo que acabei de descrever aqui. Descobri a música do cara no final do ano passado, e eu, romântico por natureza, abracei-a na hora. Veja o videoclipe logo abaixo.
---------------
, tive um ótimo fim de semana. Saí com meu amigo Xanxa, estávamos com saudade das nossas noites no Rio Vermelho. Algumas cervas no Pós-tudo serviu para decidirmos onde iríamos. A Boomerangue foi o local escolhido. Tava rolando a Nave, minha festa preferida da cidade. Encontramos com Ronei e logo rolou um flashback do rock na Bahia. Aproveitei para dizer a Ronei que a mellhor coisa que ele fez em sua vida artística foi ter gravado um disco com a Jardim da Saudade. Ele riu e me chamou de cult. Massa, man.
Aqui está o link da Jardim da Saudade criado por minha amiga Tatiana Coutinho: http://www.mediafire.com/?wwnzyyettfm.
Para completar o clima maravilhoso, surgiu aquela gata em minha frente...
"Você é Tarcísio do On The Rocks?", disse que sim e conversamos um pouco. "Eu adoro o seu blog... ". "Eu também", respondi.
"Sou amiga de Jefferson - o DJ que tava tocando -, foi ele que me indicou...". Ofereci uma cerva, ela aceitou e então ficamos por ali conversando...
Fechando com chave de ouro, bebi umas cervas ontem à noite com Cássio, meu irmão, e Nanci, minha cunhada, pelos bares em companhia de alguns caranguejos e do ótimo atendimento de Ana, a garçonete do bar.
Estávamos conversando sobre relacionamentos entre casais quando perguntei a Ana se ela é casada: "Não, tenho alergia", respondeu sorrindo. Até a próxima.
Postar um comentário