sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

On The Rocks Recomenda.

Mamãe não voltou do supermercado (Editora Alaúde, 2006), é o primeiro romance do escritor, dramaturgo e diretor londrinense Mário Bortolotto, um cara com culhões. A mãe de Caio, o narrador da história, é assassinada com dois tiros na testa quando voltava do supermercado. Seu filho o aguardava em casa quando foi avisado por um dos seus amigos. Ele não vai ao enterro; prefere ficar distante enquanto seus quatro primos bêbados carregam o caixão da velha deixando-o cair duas vezes.
Esta é apenas uma das muitas passagens sarcásticas da narração.
Caio, um sujeito impávido, cínico e depravado, decide sair à procura dos assassinos de sua mãe que morrera com um pacote de café e uma lata de ervilhas na mão. "A vida dela não foi mesmo das mais dignas, mas morrer segurando uma latinha de ervilhas, isso já é demais", comenta o narrador.
Este personagem que curti bastante, logo estará metido em várias confusões após detonar uma boate com uma banana de dinamites à caça dos culpados.
O cenário e as situações nas quais ele se envolve não é das melhores: assalto a ônibus, estupro, cadeia, puteiros, crimes passionais, caos, lama e sangue aguardam o rapaz num desfecho surpreendente de uma história que se passa por Londrina, Foz do Iguaçu, Cuiabá, Ourinhos e São Paulo - entre outras cidades do país.
Leitura de um fôlego só, Bortolotto me fez viajar por um submundo peculiar ao dos livros de Jack Kerouac, Efraim Medina Reyes e Pedro Juan Gutiérrez. On The Rocks recomenda de olhos fechados.
Esta é a comunidade deste blog no Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=53673577. Até a próxima.
Postar um comentário