terça-feira, 18 de maio de 2010

Envelheço na Cidade.

Hoje é o meu aniversário. 18 de maio é uma data muito importante para mim, não só pelo fato de ser o dia do meu nascimento, mas de perdas que deixaram marcas indeléveis que o tempo não ousou apagar.
Quem conhece este blog desde os primeiros passos sabe muito bem do que estou falando. Decidi que não vou tocar neste assunto hoje. Então, escolhi uns discos que marcaram minha jornada até aqui e, ouvindo estes sons, vou aproveitar para fazer um retrospecto do que ficou de bom pensando em novos rumos com pensamento positivo.
Esta nova jornada está apenas começando. O pontapé inicial já foi dado e continuará na próxima segunda-feira.
Em primeiro pensei em intitular este post de 38 anos (Vivendo e não aprendendo). Resolvi mudar o título quando acordei e sentei-me aqui. Vivendo e não aprendendo não cabe. Na idade que estou completando hoje, difícil não ter aprendido algo. Vá lá que continuo dando umas cabeçadas - sou teimoso por natureza e essas coisas a gente não muda da noite pro dia.


Minha vida nunca foi um mar de rosas, mas também passa longe de está à beira de um precipício. Esta nuvem negra que insisti em me acompanhar ao longo dos anos está prestes a jorrar chuvas torrenciais para bem longe de mim. Assim espero.
Meus queridos amigos não me ligaram ainda. Fico na expectativa de receber seus telefonemas, alguns e-mails já chegaram... Meu irmão já deu o ar da graça e alguns familiares também. Meus filhos estão na escola, sei que vão entrar em contato com o papai assim que chegarem. Minha mãe deverá ligar logo, logo.
À noite, brindarei com uns amigos nos botecos da vida - se é que eles vão -, e com uma mulher especial para mim - esta ligação não chegou ainda!
Dei uns toques do que quero ganhar no último post. Se você quiser me presentear, vai lá. Este ser que vos escreve agradece desde já.
Passarei o dia ao som do Jesus and Mary Chain, The Smiths, Joy Division, Echo and The Bunymen e Ira! - foram estas as bandas que escolhi para hoje, mas esta lista pode mudar a qualquer momento.
Ouvirei There is a light that never goes out da banda de Manchester The Smiths bem alto.
Quero agradecer o carinho de todos que mandaram scraps no Orkut e no Facebook. Que bom que lembraram que eu existo. Nem tudo está acabado. Eu vencerei. É isso.
Visite a La Verga, meu blog de poemas eróticos: http://www.lavergadelbuenas.blogspot.com/. Até a próxima.
Ira! - Envelheço na Cidade.




Postar um comentário