domingo, 15 de agosto de 2010

Urubus Esfoladores.


Urubus esfolam a presa mais fértil do meu quintal
Contorcem as mais repugnantes das cobaias da goiabeira
Odores abafam as velhas cretinas do puteiro de Dolores

As secreções escorrem para alvoroço dos compadres cegos famintos
& desesperados

A carne crua esfolada não sangra mais como os testículos apodrecidos pela falta de pulsação

Nos ares, percebo a presença dos pombos - os ratos do céu
(me afasto disfarçadamente)

Eles não percebem, mas meus olhos sangram a mais perigosa das substâncias: o ódio.
Postar um comentário