terça-feira, 28 de setembro de 2010

Os acordes da guitarra de Mascis não param de zunir...

Os acordes da guitarra de Mascis não param de zunir em meus ouvidos. É sério! Agora, misturam-se com o som que invade meu quarto do cortador de gramas aqui do condomínio. Homens conversam preocupados com a chuva, pois a quadra está em reforma e, se chover, vai atrapalhar o trabalho dos caras.

Um pouco atônito, agarro minha garrafa de café que tia Fau acabou de preparar... dou uma golada, depois outra, mais outra e, pronto, estou acordado!

Melhor coisa a fazer é ler um pouco do belo e comovente A morte de Bunny Munro (Record) que chegou em minhas mãos há poucos dias. Nick Cave, além de ótimo cantor, músico e compositor, está se saindo bem com este segundo romance lançado aqui no Brasil no mês passado - com apenas um ano de atraso!

O cortador de gramas continua a reproduzir um som estridente, mas ele já não me incomoda mais.

Terminei de ler o capítulo onde Cave narra o enterro da esposa de Bunny, o personagem principal da história que está mexendo muito comigo. E eu pensando que essas coisas não aconteceriam mais depois de ler os beats, Henry Miller, John Fante, Caio Fernando Abreu, Julio Cortázar e tantos outros.

A escrita de Cave é econômica e sedutora. Perfeccionista. As imagens são nítidas.

Estou adorando. Depois conto mais detalhes sobre o livro.

---------------

Minha preocupação maior no momento é acertar o show de Luís Capucho que provavelmente será no dia 11 do próximo mês. Não depende só de mim e do Capucho, mas de várias pessoas também.

Fico por aqui torcendo pra que dê tudo certo.

Visite a La Verga, meu blog de poemas eróticos: www.lavergadelbuenas.blogspot.com. Até a próxima.

Postar um comentário