sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Os Melhores do Ano de 2010.

Sob efeito do medicamento que me dá sonolência agora, preparo minha lista com os melhores do ano. A julgar pelos últimos dias desse, o próximo promete. Agradeço aos deuses por colocar uma pretty eyes em meu caminho aos quarenta e cinco minutos do segundo tempo.
É sempre bom começar o ano novo com esperanças de melhora e ela me faz pensar assim.
Aqui está minha já tradicional lista com os melhores do ano:
Livros.
5) Greil Marcus - Like a rolling stone;
4) Nick Cave - A morte de Bunny Munro;
3) Keith Richards - Vida;
2) Mikal Gilmore - Ponto final;
1) Patti Smith - Só garotos.
Música nacional.

5) Wander Wildner - A razão do meu viver;
4) Renato Godá - A cem por hora;
3) Reverendo T & Os Discípulos Descrentes - Esse amor (Vocal: Arthur Ribeiro);
2) Messias - Who i should be;
1) Luís Capucho - Eu quero ser sua mãe.
Disco nacional.5) Cigarettes - Happiness, glory and calmness (EP);
4) Reverendo T & Os Discípulos Descrentes - Pequenos milagres de um santo barroco de barro;
3) Wander Wildner - Camiñando y cantando;
2) Renato Godá - Canções para embalar marujos;
1) Messias - Escrever-me, envelhecer-me, esquecer-me.
Show do ano.
Dinosaur Jr na Concha Acústica do TCA.

Bar: O Líder.
Garçom: Manuel (O Líder).
Vocal nacional.

Renato Godá e Arthur Ribeiro;


Vocal internacional.

Paul Weller e Mavis Staples.
Música Internacional.
5) Antony and The Jonhsons - Thank you for your love;
4) Mavis Staples - In christ there is no east and west;
3) Crocodiles - mirror;

2) The School - I don't believe in love;
1) Ben Folds & Nick Hornby - Belinda.
Disco internacional.


10) Sharon Jones & The Dap-Kings - I learned the hard way;
9) Deerhunter - Halcyon digest;
8) Bryan Ferry - Olympia;
7) Admiral Radley - I heart California;
6) Mavis Staples - You are not alone;

5) Interpol - Interpol;
4) Isobell Campbell & Mark Lanegan - Hawk;
3) Paul Weller - Wake up the nation;
2) Arcade Fire - The Suburbs;
1) The National - High violet.

Espero que você tenha gostado. Fico por aqui na expectativa de um ano melhor do que este.

Desejo a todos um ano novo repleto de realizações e felicidades! Até a próxima.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Catando teclas.

Imagino que existe algo melhor para fazer na véspera do Natal do que ficar em frente ao computer catando teclas. Eu nunca passei um Natal como esse agora. Sozinho, aproveito para ouvir uns discos que estavam na minha lista há algum tempo.
Estou sozinho por opção. Sinto-me muito bem. O tratamento no centro espírita acabou, agora é com a medicina. Meu novo tratamento começou na semana passada com a psiquiatra Drª Inah Maria. É ela quem vai me acompanhar nos próximos três meses.
Nada grave, ok? Estou apenas procurando ajuda para tratar alguns grilos... Pensei ter sido forte esse tempo todo, quando dei por mim, o lixo guardado embaixo do tapete estava transbordando e enchendo a sala de entulhos e isto estava me incomodando muito.
Sob efeito de medicamentos e de uma garrafa de vinho tinto chileno cato estas teclas aqui neste teclado que me serve de companhia enquanto ouço Swanlights, o mais novo álbum do Antony and The Johnsons.
Para quem não sabe, Antony começou sua carreira artística como backing vocal de Lou Reed até cair nas graças da crítica especializada nova-iorquina que não pararam de tecer elogios ao seu novo pupilo.
De uma voz distinta e impressionante, Antony envolve o ouvinte tocando piano magistralmente bem num clima soturno e misterioso.
Outro som vindo de Nova York me acompanha nesta noite silenciosa que me envolve com o mesmo clima de antigamente quando ficava ansioso para dormir, pois sabia que Papai Noel deixaria meus presentes em cima dos meus sapatos que ficavam ao lado da minha cama. O velhinho nunca faltava - sempre ganhei presentes natalinos e não foram poucos. Um dos mais bem vindo foram o boneco Falcon acompanhado de uns playmobils, e o Super Rally vermelho e preto movido a bateria. Demais. Inesquecível.
O bom velhinho tem esquecido de mim ultimamente. Para não passar em branco, me presenteio todo ano e desta vez não foi diferente.
Ao sair do trabalho hoje, comprei o mais novo lançamento de Bob Dylan. Chama-se The Witmark Demos (1962-1964). São as primeiras gravações do cara e eu não ia deixar passar essa.
Não encontrei Vida do Keith Richards - paciência. Vou atrás ainda nesta semana mesmo!
Lisbon do The Walkmen é bacana. Inspirado. Mas o Antony consegue me tocar mais nesta noite já memorável em minha vida. Ficar sozinho por opção está sendo muito bom pra mim. Necessito desse momento, sabe...
Minha lista com os melhores do ano está quase pronta e este belo Swanlights vai está presente nela.
Fico por aqui ao som dessas maravilhosas companhias natalinas. Até a próxima.

domingo, 19 de dezembro de 2010

DJ Buenas e a seleção do On The Rocks no Ulisses.

Nesta terça-feira, 21, eu vou discotecar no Ulisses Bar apresentando os melhores do ano para o On The Rocks, entre clássicos eternos da casa. O bar fica localizado na Rua Direita de Santo Antônio além do Carmo, Centro Histórico. Começa às 19:00h e tem entrada franca.

O TAZ (Tuesday Autonomous Zone) é um evento idealizado pelos amigos Osvaldo Brahminha e Marcos Rodrigues com pretensão de reunir sempre às terças-feiras os melhores DJ's da cidade para uma discotecagem entre amigos e pessoas interessadas em algo diferente do que é de costume acontecer aqui em Salvador. Axé e pagode estão longe da proposta dos caras - gracias!

O Ulisses fica próximo ao largo onde, na minha infância, era comum jogar bola nos fins de semana com meus colegas de escola. Morei na Rua Direita de Santo Antônio entre os dois e onze anos de idade. Mudamos para lá quando meus pais se casaram e foram morar num casarão com nossos avós e tias.

Nossa casa ficava na parte de cima do casarão. A Baía de todos os Santos era o nosso quintal e o pôr-do-sol fazia parte de nossa rotina. Todos os dias assistíamos o sol se esconder atrás da ilha de Itaparica deixando uma sensação de quero mais.

Espero você no Ulisses. Até lá.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

TAZ, Nick Cave and others.

Hoje foi o segundo e último dia da segunda fase do vestibular da UFBA e ela simplesmente não estava lá. A menina do 2 de Julho provavelmente foi transferida para outro colégio, assim como eu, ou então foi reprovada logo na primeira fase; e eu pensando que ela fosse cdf!
É melhor pensar que ela foi transferida e que logo nos veremos por aí... Estou procurando uma kitinete para morar, sim, vou voltar a morar sozinho em breve e tomara que eu encontre uma por lá. Sempre gostei do 2 de Julho, meu segundo bairro preferido de Salvador, por exalar um clima boêmio pelas ruas por onde passo. Os botecos são convidativos para um bate papo em companhia de ótimos petiscos e aquela cerva gelada.
---------------
Fui convidado por Marcos Rodrigues, da banda Theatro de Séraphin, e Osvaldo Brahminha, da MTV, para participar do TAZ (Tuesday Autonomous Zone) que acontece nesta terça-feira, 14, às 19:00h, no Ulisses (Rua Direita de Santo Antônio, além do Carmo, 541 - próximo ao largo) para ouvir uns sons, bater um papo e beber umas cervas com amigos. Entrada franca. Apareça.
---------------
A minha lista de melhores do ano está quase pronta, só estou à espera do meu colega Ytalo Fernandes que ficou de baixar pra mim uns três discos que acredito que vá entrar na já tradicional listinha de fim de ano.
Fiquei sabendo, num dia desses, que Ben Folds gravou um álbum com Nick Hornby, mas como estava muito atarefado com o vestibular e minha mudança, não pude correr atrás de Lonely Avenue - este é o nome do lançamento dos caras - mas correrei atrás agora mesmo!
-------------
Estava certo que minha lista de livros para comprar ainda neste ano encerraria com Vida de Keith Richards, mas para minha surpresa, me deparei na sexta-feira à noite com Só Garotos (Companhia das Letras, 2010), o mais novo livro da poetisa e cantora Patti Smith.
Neste já clássico lançamento, Patti escreve sobre a convivência dela com o fotógrafo Robert Maplethorpe desde o final dos anos sessenta até meados dos setenta. Folheei o livro sentado na poltrona da livraria sem querer voltar para casa - só pensava em sair dali e dar um novo rumo em minha vida. De narrativa poética, Só Garotos me nocauteou. Saí pirado da livraria. Em seguida, bebi dois conhaques e fui pra casa, pirado e nocauteado.
-------------
Recebi do meu caro Miguel Cordeiro um link com 28 canções interpretadas por Nick Cave ao longo de sua carreira. Algumas eu já conhecia, outras não. Adorei Cave cantando Jet T'aime moi non plus (Serge Gainsbourg & Jane Birkin); Sunday morning (Velvet Underground); Rainy night in Soho (The Pogues) - numa brilhante interpretação; What a wonderful world (Louis Armstrong) com Shane MacGowan; I'm your man (Leonard Cohen), entre outras pérolas, na voz de um dos maiores cantores do planeta. Sou fã mesmo, e besta.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

John Lennon (09/10/1940-08/12/1980).

exatos trinta anos, um imbecil de nome Mark Chapman disparou vários tiros em frente ao edifício Dakota, Nova York, matando John Lennon, um dos maiores ídolos do rock de todos os tempos.
Eu estava em frente à TV assistindo a reportagem apresentada no jornal Nacional e perguntei ao pessoal que estava na sala quem era o tal britânico e alguém, não lembro quem foi, disse assim: "Ah, é aquele cara que canta nos Beatles!".
Beatles? Nunca tinha ouvido falar naquela banda, muito menos em John Lennon, mas aquele momento ficou registrado e, meses depois, pude ouvi-los através de uma compilação que Baixinho, um amigo do meu ex-padrasto, levou lá em casa.
Tinha Let it be, The ballad of John & Yoko, Something... Ouvia os baladões e tentava cantar junto, pire aí!
Chapman, pessoa vil por excelência, disse na época que matou Lennon porque queria se aparecer. Por que ele não se fantasiou de macaco, ou então de vaca, e ficou andando de bicicleta pelo Central Park? Bem melhor e divertido, não?
Lennon, meu beatle preferido, foi sem dúvida alguma o mais rebelde e extrovertido integrante do quarteto de Liverpool. Fica aqui minha humilde homenagem.
---------------

Meu irmão, em viagem recente a São Paulo, lembrou de mim quando viu este bar no aeroporto de Guarulhos.
Cássio, eu penso em montar o Boteco do Buenas num estilo semelhante ao On The Rocks da foto aí, mas ainda tenho muito chão para andar. Valeu pelo carinho!
---------------
Disco da Semana.
Reverendo T e os Discípulos Descrentes - Pequenos milagres de um santo barroco de barro (2010). Este é o mais novo lançamento de Tony Lopes, o Reverendo T, uma lenda do rock baiano.
Composto basicamente por voz, baixo, piano e bateria, este lançamento veio dar gás à atual cena musical baiana. Cercado de talentosos artistas locais, o disco tem um clima à la Cohen e Lloyd Cole com pitada de vanguarda paulistana, aqui, graças à sensibilidade de Wandinho (Wandex) nos arranjos e produção.
As dez primeiras canções são cantadas pelo próprio Reverendo T, e em seguida, estas mesmas canções ganham novas interpretações que ficaram a cargo de seus convidados. Gosto muito de ouvir Arthur Ribeiro cantar Esse Amor, a única que o Reverendo não canta; Ronei Jorge acertou em cheio com Maluca, e Nancyta melhorou ainda mais Os Bêbados - o hit do disco.
Tony está cantando melhor do que em outros tempos e, com a sensibilidade e talento de todos os participantes, mostrou que Pequenos milagres de um santo barroco de barro está pronto para entrar na lista dos melhores do ano.
Ouça aqui: www.myspace.com/reverendot. Até a próxima.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

10 Anos de Big Bross Records.

(Cartaz by Silvis).
O selo Big Bross Records comemora dez anos de existência nesta sexta-feira, 3, 20h, na Praça Pedro Archanjo (Pelourinho). Rogério Big Brother, que é brother por natureza, apresenta em seus dez anos de carreira dedicados ao lançamento de discos e produção de shows do rock baiano, nesta já memorável noite, as seguintes bandas: Theatro de Séraphin, The Baggios (SE), Pastel de Miolos e o Reverendo T & os Discípulos Descrentes, que estará lançando o álbum Pequenos milagres de um santo barroco de barro. Entrada franca. Vamos?