domingo, 26 de agosto de 2012

O amor é um abismo disfarçado...



O amor é um abismo disfarçado como um belo lago repleto de cisnes brancos, pássaros sobrevoando ao redor e  crianças brincando na beirada. Um mantra azul e branco paira sobre suas cabeças. Ele te imobiliza. Encanta, seduz, e quando vê, está contaminado pelo encanto da paisagem, que te faz mudar, se entregar. Então você mergulha com um sorriso estampado na cara; a água quentinha te faz ficar ali por longas horas...

Peixinhos deslizam em sua frente. As plantas se movem com naturalidade, então você está no paraíso celestial.

Aos poucos, vai mergulhando cada vez mais fundo. Encantado e deslumbrado, não percebe a escuridão nem a mudança dos tons.

Nada te amedronta e você segue pro fundo, bem fundo. Quando percebe, está trancafiado num buraco escuro. Tua cabeça está mergulhada na escuridão. Perdido, não acerta a saída. A lama gruda em teus pés. Peixes abrem suas enormes barbatanas e bate, bate com muita força na tua cara. A água, de tão fria, congela.

Enfraquecido, sente que é tarde demais e a fundura negra daquele belo lago, te consome.

Até a próxima.

P.S.: Escrevi este texto em 2010, mas só agora resolvi postá-lo.
Postar um comentário