sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Obra-Prima.



Kraftwerk - Radio-Activity (1975).

1997. Segundo semestre do curso de teatro. Em uma das minhas visitas à Coringa -- uma loja de discos que ficava localizada no centro de Salvador --, conversando com meu brother Denival, maior conhecedor da obra de David Bowie e Tom Waits que eu conheço, sobre música, como sempre, em um determinado momento ele pegou o LP Radio-Activity pra tocar. Com uma cara safada, pra variar, perguntou-me se eu conhecia. Disse que não, mas que já conhecia outros sons dos alemães. Então ele desistiu de colocar o disco pra tocar e me emprestou. Eu morava do outro lado da rua com minha mãe. Chegando em casa, abri a janela da sala. O sol impiedoso batia forte naquela hora e o clima tava insuportável. Odeio o calor. Mas foi exatamente nesse clima contrastante com o da terra dos mestres da música eletrônica -- acho que eles são de Dusseldorf -- que eu me apaixonei por essa obra-prima da música. E aproveito pra dizer que ainda bem que eu tenho a música. Ainda bem.

Boa audição: http://www.youtube.com/watch?v=x76LnXyW_3I&hd=1.

Até a próxima.
Postar um comentário