terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Melhores do Ano (1ª parte).


Eis os melhores livros que eu li em 2013 (independente do ano de lançamento).

10) Márcio Américo - Meninos de kichute;

09) Sérgio Melo - Inimigo em testamento;

08) Daniel Lopes - Pianista boxeador;

07) Roberto Bolaño - Putas assassinas;

06) João Antônio - Leão-de-chácara;

05) Edward Bunker - Nem os mais ferozes;

04) Charles Bukowski - Amor é tudo aquilo que nós dissemos que não era;

03) Dave Thompson - Dangerous glitter: como David Bowie, Lou Reed e Iggy Pop foram ao inferno e salvaram o rock 'n' roll;

02) Jack Kerouac - Visões de Gerard;

01) Geoff Dyer - Todo aquele jazz.

* * * 

Desses, tem três livros que ainda não terminei e o Dangerous glitter, um dos poucos presentes de Natal que ganhei até agora, nem bem comecei; mas pelo pouco que li, não tenho dúvida de que o planeta viu nascer há pouco mais uma obra-prima sobre música. Sempre achei que esses caras (Bowie, Reed e Pop) foram determinantes no que diz respeito a revolução no rock. A leitura é prazerosa e as fotos são demais. Ótimo.

Só mais uma coisa: se você é amante (como diria o reverendo Massari) dos bons sons, leia Todo aquele jazz, uma mescla de ensaio e ficção do Geoff Dyer -- outra obra-prima que o planeta viu nascer recentemente.

No mais, felicidades.
Postar um comentário