sábado, 10 de maio de 2014

Todo homem tem sua ração de dor.



"Todo homem tem sua ração de dor", verso de "Puto da vida", segunda faixa do terceiro e melhor álbum da Saco de Ratos, é um desses versos que diz muito do que você vai ouvir nos próximos instantes; uma síntese que logo depois da porrada de abertura: "O último boy scout", vai te deixando à vontade e quando você menos espera, tá aceso. Ou deprimido. Só depende de você. No meu caso, que tava pra baixo nos últimos dias devido a uma forte gripe e por isso mesmo longe da minha cerva e das talagadas do bom e velho Jack, tô aceso agora com o copo do meu lado e o headphone bem alto tocando "Então baby, pensa o que você quiser, faço acordo com diabo mas não faço com mulher". Eu que não sou louco de fazer acordo com mulher. Ainda me resta um pouco de juízo e a trapista voltou a descer goela abaixo depois de uma estagnada de cinco dias - o que é muito para mim. Dei um pulo no teatro ontem à noite pra ver como estavam as coisas, e na saída botei o cd embaixo do braço e desci a Frei Caneca procurando um táxi. Meu coração ainda dispara quando ando muito. Rápido, então - é que eu tava louco pra chegar em casa pra ouvir o disco. A verdade é que eu já tinha ouvido meses antes lá no teatro e reconheci a maioria das músicas dos shows. Não me lembrava de "Anos 80", a única que não gostei - que não chega a incomodar em um disco que tem "Balada pra quem não me quis": perfeita pra entornar vários copos. Pra afundar no sofá, é só aguardar "Não me queira mal" e você vai saber. "Não dou o braço a torcer" me faz apertar o repeat. Assim como "Sinuca de bico". É sincero. Verdadeiro. Percebo um carinho e cuidado na "confecção" de mais um registro de uma banda que toca pelo simples prazer de tocar. Se divertir. Reunir a turma e brindar mais e mais até a noite mostrar sua cara pálida com o raiar do sol.

P.S: A capa, muito foda, é do nosso amigo André Kitagawa. E o lançamento do CD será hoje no SESC Belenzinho (Rua Padre Adelino, 1000). São Paulo. 21:30H.
Postar um comentário