quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Assistindo Cachoeira...


Assistindo Cachoeira - do boteco de Dona Véinha - 
pude enxergar a solidão de suas ruas entre as trilhas 
melancólicas que me levam a lugar algum. 

Talvez aos teus seios
Analisando a imensidão da tua beleza
que não me sai do pensamento -

Como naquele verão marcado pelas travessuras 
que fazíamos nas tardes onde a maresia 
embaçava nossos olhares carregados de sonhos pueris,
diante dos olhos de Alice [masturbando-se na densa tarde que flutua em minha frente] -

Que me levam a lugar algum.

* * *

Do livro "18 de maio, quanto tens por dizer...". Lançamento em 2.015.

Postar um comentário