terça-feira, 21 de outubro de 2014


fui dormir por volta das quatro da madruga. antes, lembrei que hoje é o aniversário dela, e deitei. acordei às nove da matina com o telefone tocando: "eu te amo". conversamos um pouco e ela desligou. me lembrei do aniversário dela. pensei um pouco sobre nosso primeiro encontro e de como foi o segundo, o melhor. adormeci em seguida e sonhei que estávamos juntos numa festa aqui em SP e, em alguns momentos, na Bahia, perto dos meus familiares que ficaram curiosos pra saber quem era "a gata". chamamos atenção dos transeuntes na porta de casa. era noite e nos beijamos muito por ali. ela me agarrava e cochichava que não queria voltar pra SP. que coisa. eu adoro aqui. jamais ficaria lá pra satisfazer essa vontade dela. essa. já fiz tantas... mas essa, não. não me vejo morando em outro lugar. foi um sonho longo... muitos momentos aqui e lá. e o que a gente queria mesmo era ficar juntos. colados. foi triste quando acordei, absorto, procurando ela pelo apartamento. a melancolia bateu. é triste essas coisas: imaginar minuciosamente e não viver tudo isso. mas pra quê a gente sonha, caramba!?

Postar um comentário