segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

E ainda tenho muito a alcançar.

Disse um dos empresários ontem em um boteco aqui na São João. De volta a SP, fui bater o ponto e ouvi esta frase, entre outras que não me dizem nada. Fiquei apenas um pouco perplexo com tanto otimismo. É que o Zé, pelo papo que ouvi da turma dele, é um empresário bem sucedido no ramo dos calçados. Ele tava com sócios e clientes na mesa ao lado. Entre elogios e indagações, um deles mandou essa: "Zé, o senhor tem quantos anos?". "Setenta e dois bem sucedidos", respondeu o Zé. E completou: "E ainda tenho muito a alcançar". 

Eu não tenho dúvida alguma, Zé, que você tem muito a alcançar. É que o céu é logo ali.

sábado, 10 de janeiro de 2015

A velhinha toma todas.


Minha mãe costuma levar o lixo todos os dias de manhã. Ela acorda cedo. Ela curte a manhã - diferente de mim. Há pouco, ela me revelou uma coisa com um certo constrangimento, mas 'de boa'. 

- Gato de hotel, eu fico morrendo de vergonha quando vou levar o lixo. 
- Por que? 
- Porque as garrafinhas trincam dentro do saco... Os vizinhos devem pensar: "A velhinha toma todas".

Ela disse rindo. Minha mãe é um barato. 

- Léa, seus vizinhos sabem que eu tô na área. Fica tranquila.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Confesso que bebi.


Jaguar escreveu no livro "Confesso que bebi" - um roteiro pelos melhores botecos do Rio de janeiro - altamente recomendável, que TV e bar são coisas que não se combinam. Me lembrei do livro porque fui beber uma cerva no bar que fica aqui na frente da casa de minha mãe - na verdade, a minha intenção era beber várias - e o dono do bar tava assistindo novela. Pedi uma. A novela acabou. Ele desligou a TV. Pensei: "Nem tudo tá perdido". Me enganei. É que o cara ligou o som e botou uma música que eles chamam de "Bailão" - tão ruim quanto sertanejo e axé. Não aguentei. Levantei e paguei a cerva (Skol). Não era a noite. O dono do bar mandou essa: "Já vai?".
"Já. Eu durmo cedo" - eu também tenho humor, caramba. Não é dos melhores, eu sei, mas tenho.
"Boa noite".
"Buenas".