segunda-feira, 2 de março de 2015

Trilha da madruga: Silver Jews.

Depois da porrada, e mais ou menos recuperado, volto a crer no ceticismo que me ronda. É que eu não acredito mais nesse papo de amor e, por alguns instantes - questão de uma semana - voltei a acreditar nele com a notícia do nascimento do meu primeiro neto (a). Quis o destino que as coisas tomassem outro rumo. Tássia perdeu o bebê. Fui até a lona. Senti o cheiro dela. Agora, tô bem. Tassinha, também. De saúde. De saúde. É que o baque foi foda.


Postar um comentário