sábado, 9 de maio de 2015

Do livro "18 de maio, quanto tens por dizer..." (Buenas Books).


Trecho do texto 18 de maio, quanto tens por dizer... (Segunda parte). 

"Não suportava que penteassem meu cabelo. Tinha asco a escovas com cabo de madeira. Um cabelo tão bonito que meu pai fazia questão de não deixar ninguém cortar. Quis o destino (?) que meu pai falecesse quando eu completei dois anos e, final- mente, minha mãe, sob pressão familiar, resolveu cortar. Eu não suportei esse momento. Não gostei da ideia. Aliás, naquela época muita coisa me contrariava. Não mudou muito com o passar dos anos. As coisas abrandaram pro meu lado quando descobri o rock e, em seguida, a literatura beat. Aí sim, minha vida começou a fazer algum sentido".

O meu livro "18 de maio, quanto tens por dizer..." está à venda neste e-mail: buenasrocks@gmail.com. Custa R$ 25,00.

Postar um comentário